sábado, 28 de novembro de 2009

A raça "superior"


Colisões de incontestáveis idéias no mesmo ser de vários rostos e vozes...esse é o humano.
Flexibilidade constante e imprevisibilidade que provoca medo...esse é o humano.
Criatura que mesmo no mais puro estágio de vida é vil e perigosa...esse é o humano.
Ser de tamanha inteligência e capacidade de adaptação, capaz de dizimar sua própria raça...esse é o humano.
Racionalidade que destaca dos outros animais e resulta na destruição de tudo o que mantém a vida...humano.
Espécie que vive em grandes comunidades, mas que não estabelece vínculo com "estranhos"...esse é o humano.
Destaca-se pelo sentimento de compaixão, e estuda para ajudar seus semelhantes a troco de papel...humano.
Vive em um espaço onde todos são iguais por natureza e ainda assim busca plástica e/ou acessórios de marca...
isso mesmo é humano? Em quê nos tornamos?
Não estamos isentos de tudo isso, mas não precisamos necessariamente seguir tudo, pois também há um lado bom em ser humano...a escolha. Tudo o que fazemos é resultado de nossas escolhas, e consequentemente, somos responsáveis por nós mesmos a todo o momento, mesmo quando dizemos que fizemos algo por que não tínhamos escolha (mesmo?). Os animais são exclusivamente instintuais, e ainda assim consenguem ser bons, pois não escolhem as coisas "ruins" que fazem.
Tenho certeza que sou humana, porque toda regra tem suas excessões!!!!

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Gostei de seu blog. Você escreve bem!
    Vim parar aqui por conta da brincadeirta de telefone sem fio com o conto e suas possibilidades de fim. Interessante...

    É isto.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Isso é demasiado humano. =P

    Concordo que somos responsáveis por nossas escolhas, mas, creio que nem sempre podemos usar este argumento de forma geral. por ex:

    algo que voce citou.

    "...e estuda para ajudar seus semelhantes a troco de papel..."


    mostra claramente que somos coagidos por algo superior( no caso o governo). por mais que você ou alguém ache errado ganhar dinheiro a troco de ajuda, vemos que nao temos escolha, neste caso, somos obrigados a fazer isso, caso contrario morreríamos de fome.

    eu sei que depois voce vai me falar algo para me persuadir. hehehehe

    texto interessantíssimo.
    Casseterao do forró. =)

    Te amo guria!!!

    ResponderExcluir
  4. Mesmo assim poderíamos escolher viver na miséria, pois nosso instinto não fala tão alto quanto nos outros animais.

    ResponderExcluir