domingo, 13 de setembro de 2009

Um último vinholão

Esses momentos inesquecíveis sempre começam com uma sobriedade além da conta, quando tudo está legal mas poderia ser melhor, quando todos se divertem mas algo ainda não está completo...e então alguma coisa de repente muda na sua cabeça, e a sobriedade se manda de mansinho, mesmo que o álcool não esteja presente pra dar uma força. Uma certa vez, li em algum lugar, que um certo cara disse algo do tipo: "A embriaguez é necessária ao homem". Eu mudaria e diria ao ser humano, em função das minhas convicções que defendem a igualdade de sexos...mas isso não vem ao caso no momento!! O que realmente importa é que por mais que haja uma consciência incansavelmente impertinente, esses raros momentos em que posso não ligar para regras ou para o que os outros pensam, pois minha mente está leve demais pra se preocupar com isso, são esses momentos que posso gravar pelas sensações que senti, e não por meras imagens gravadas na memória, afinal, creio que não exista memória para um ébrio, somente impressões vagamente prazerosas de momentos turvos que resultaram em uma ressaca infernal.

6 comentários:

  1. Porque raros momentos quando na verdade não deveríamos nos preocupar com regras em nenhum momento? Liberdade deve ser isso né? Deixar de considerar certas coisas importantes quando na verdade o que importa é que nada importa.
    Um amigo meu diz que queria saber quem inventou o pudor para enforca-lo... As vezes acho que ele tem um pouco de razão, mesmo que do seu jeito... E viva la vida sem ressaca moral...
    To gostando dessa fase de textos sobre orla, caminhadas e pudor... adorei...

    Go go vinholão!

    ResponderExcluir
  2. "afinal, creio que não exista memória para um ébrio"
    I like it...
    adorei o texto.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Que texto louco!!!!
    falou tudo, e ainda teve uma pitada de comedia.
    Good Friends, wine and Rock In roll.
    you are an amazing girl....

    peace, love and Empathy....

    ResponderExcluir
  5. Por que gostamos tanto do "vinholão" ?
    talvez seja pelo fato de ele nos transportar para um lugar onde sensações e emoções falam mais alto, e esqueçamos da mecanicidade da vida.
    I love it all.

    Belo Texto. Kisses And Hugs

    ResponderExcluir
  6. pinguça intelectual.. tô gostando dessa nova fase...

    kkkkkkkk

    amei demais...

    ResponderExcluir