terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Moinho

A melodia triste invade meus ouvidos de forma sutil, e aos poucos toma conta do meu ser. É curiosa a forma como a música é capaz de criar laços, incitar vontades, elaborar momentos...sempre de um modo positivo, no sentido de que parecemos mais vivos quando nos deixamos levar pela intensidade de uma música. E o melhor: ela não tem um propósito universal. Cada um o faz, cada momento o cria, cada companhia o transforma, cada estado de espírito o intensifica.
É por estes e centenas de outros motivos que ela faz parte da minha vida, e ainda mais: ela ajuda a dar um sentido a cada um de meus passos.

Um comentário:

  1. :)
    Bom seria começarmos nossas vidas com um CD de sua trilha sonora!

    ResponderExcluir